Verso do Dia

30 de março de 2015

Ucraniana narra condição de adventistas no país europeu

Durante o regime comunista, os adventistas que viviam na Ucrânia eram privados de realizar cultos e distribuir literaturas. Eles não podiam, ao menos, ter um exemplar da Bíblia. Por isso, as reuniões eram sempre improvisadas e aconteciam, muitas vezes, em porões. Essa era a realidade vivida pela família da psicóloga Svitlana Samoylenko, que hoje vive no Brasil.
Antes da queda do Muro de Berlim, em 1989, livros da escritora norte-americana Ellen White eram copiados à mão para que fossem distribuídos. Em melhores condições, os membros datilografavam os livros durante a madrugada, debaixo de cobertores, para abafar o barulho e não despertar a desconfiança dos vizinhos. Hoje, a situação é diferente e os adventistas desenvolvem diversas ações evangelísticas no país. Em entrevista à Revista Adventista, publicada na edição de março de 2015, Svitlana também discorre sobre a atual condição política pela qual passa a Ucrânia e de que forma isso afeta a Igreja. Para ler o conteúdo na íntegra, clique aqui. [Equipe ASN, da redação]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente sobre a postagem...